domingo, 23 de setembro de 2012

Consciência e destino


"Destino é aquilo que alguém segue e, na verdade, frequentemente sem saber por quê. Quando se olha com exatidão, pode-se ver que o destino é determinado por uma consciência coletiva inconsciente que atua nas famílias. Essa consciência só pode ser reconhecida em seus efeitos.
A atuação de duas consciências, a coletiva e a pessoal, é que dá origem ao destino, e de um modo que não podemos controlar, se não entendermos a atuação desta consciência inconsciente.

O que atua em minha consciência?
A consciência é vivenciada como um sentido, através do qual percebemos diretamente o que é necessário para que pertençamos. É semelhante ao senso de equilíbrio: Logo que perdemos o equilíbrio, temos uma sensação de tontura, e essa sensação faz com que corrijamos, imediatamente, a nossa postura, para voltarmos imediatamente ao equilíbrio e ficarmos firmes. A consciência pessoal atua de forma semelhante. Tão logo alguém se desvie daquilo que é válido em sua família, em seu grupo, isto é, quando teme que através de seus atos coloca em jogo o seu pertencer, tem uma consciência pesada. A consciência pesada é tão desagradável que faz com que mude o seu comportamento de tal forma que possa pertencer novamente. Assim atua a consciência pessoal. Naturalmente, que é apenas uma de suas funções.
          A consciência coletiva é uma instância que não atua pessoalmente, mas coletivamente, isto é, é uma instância da qual participam igualmente vários membros da família. Essa consciência abarca os filhos, os pais, os irmãos dos pais, os avós, algumas vezes um ou outro dos bisavós e todas as pessoas que através de desvantagem ou prejuízo possibilitaram vantagem a outros do sistema. Dentro desse grupo ou desse sistema, a consciência coletiva atua como uma instância que vela para que nenhum dos membros seja excluído.
          Portanto, se um dos membros não é reconhecido, é difamado ou é esquecido, então essa consciência vela para que essa pessoas seja representada por outros membros da família. Isso significa, então,  o destino desse membro, sem que ele saiba disso. Portanto, quando um membro de uma  família é escolhido pela consciência coletiva para representar outro membro que foi excluído, então para esse membro que foi escolhido isso é um destino, sem que entenda as conexões.
          Quando se sabe como essa consciência coletiva inconsciente atua, pode-se libertar essa pessoas desse destino. Então, através da Constelação, acolhe-se a pessoa excluída na família ou grupo, reverenciando-a. Assim , ninguém mais precisa imitá-la."
A fonte não precisa perguntar pelo caminho- Bert Hellinger

*********
Na próxima semana detalharei um pouco mais sobre a Consciência Pessoal. Acho importante percebermos que as vezes somos tragados por algo em nossa vida e não conseguimos compreender o porquê.... 
A Constelação Familiar , neste sentido, é um caminho para esta compreensão levando a um apaziguamento interior. Nela fazemos a inclusão dos excluídos no sistema familiar.
Boa semana à todos!
Tais

7 comentários:

  1. Realmente interessante. Nunca havia pensado desta forma nem tido esta informação. Aguçou minha curiosidade. Quando voce ira fazer Constelação? Quero ir...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom...algo novo chegando para muitas pessoas. Um novo jeito de compreender os destinos. Me mande seu email que enviarei convite para próxima Constelação que farei. Abração e obrigada

      Excluir
  2. Você quer ser apanhada? ou quer apanhar..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou com dificuldade de entender suas colocações....

      Excluir
  3. Muito bom amiga, esclarecedor!
    Beijocas.
    Claudia

    ResponderExcluir
  4. Olá Thais, tudo bom?
    Eu sou Caroline, tenho 21 anos.
    Cheguei até você através da minha mãe e minha prima.
    Elas constelaram e acharam que a experiência foi interessante, mas acabam não comentando muito sobre.
    Eu dei uma olhada rápida no seu blog. Achei curiosa a parte que cita como as questões familiares do passado podem influenciar o presente. Não consegui definir até que ponto elas podem influenciar hoje, mas analisando o histórico da minha família é possível chegar a conclusões parecidas, pois a linhagem da família, especialmente do meu pai, apresenta fatos realmente marcantes.
    Hoje me sinto bem, obrigada!
    Mas parando para pensar realmente existem questões mal resolvidas que parecem ser um registro crônico da família.
    Seu blog traz várias informações úteis, mas gostaria de saber melhor como funciona essa questão da constelação, até que ela pode ser benéfica e resolver possíveis traumas do passado, sua aplicabilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Caroline
      Por aqui, mais explicações ficam difíceis. Você percebeu exatamente e muito bem, como os emaranhados familiares podem atuar em nossas vidas.
      Nas Constelações, enquanto trabalho fenomenológico, as explicações em nada ajudam. Se formos querer entendê-las "com o intelecto", não seguiremos em frente.
      As constelações familiares causaram desorientação em inúmeras pessoas, porque contradizem muitas suposições existentes até agora. Nas constelações familiares, o profundo emerge à superfície de maneira muito simples. Com amor que se torna visível, podemos , então, encontrar soluções através das quais pode ser realizada a cura na alma. Simplesmente através de uma realidade que se torna visível.
      É um trabalho que nos faz mudar os conceitos...
      Creio que é isso.
      Se quiser podes me ligar e , quem sabe, tirar mais algumas dúvidas
      Tomo a liberdade de incluí´la em minha lista de contatos, para receber as materias publicadas todos os domingos.
      Um abraço para sua mãe e outro para você

      Excluir